13 dezembro 2010

Pistachio Gelato

Nesse sorverde me derreto
Com ele se vão todos os meus pensamentos
Se vão minhas verdades, minhas mentiras
Ao som de pérolas e sussurros
Surdo ao mundo
Surto aos montes
Num sabor misturado de sabores
De cores e dores

Que pistache doce poderia eu ser
Senão aquele afundado no escuro e melado
Resto da calda de chocolate
Entre pétalas de Chopin me vi nascer
Seria mais do que uma taça vazia
Não fosse a senhorita gorda
De pernas de fora
A sorrir pelo outro lado do vidro e da vida
Do outro lado sorvida
Por si própria e por mim
Shake de leite verde
Criado por mim, para mim
Esse é definitivamente o fim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário